quarta-feira, 6 de junho de 2012

Extinção do pau-de-rato





Pau-de-rato (Caesalpinia Pyramidalis)
Por se tratar de uma arvore sem valor para a construção civil e a indústria de moveis resta apenas à utilização para lenha das olarias padarias e carvoarias.
Devido a tudo isto a madeira vem sendo cortada sem piedade acabando com esta variedade de arvore que tem o tronco oco serve de abrigo para abelhas silvestres sem ferrão e outros insetos, para pequenos animais e pássaros alem de servir de forragem de boa qualidade.
Resumindo mais uma espécie da caatinga que esta sendo dizimada que para muitos parece não ter valor e junto com a caatinga e milhares de espécie (Flora e Fauna) irão desaparecer em breve passando a ser somente árido e não mais semi-árido.

O pau-de-rato, catinguera ou catinga-de-porco, catingueira-das-folhas-largas, mussitaiba,
pau-de-porco. pertence a família Leguminosae e subfamília Caesalpinioideae. É uma árvore de porte médio, sem espinhos, com 4-6 m de altura, podendo atingir 12 m. Copa aberta e irregular, ramos verdes, com abundantes lenticelas esbranquiçadas. A casca das árvores adultas do pau-de-rato é de cor cinza-claro, às vezes levemente castanho, largando a camada superficial em lâminas um pouco alongadas, de bordo irregular, dando à casca um aspecto liso com coloração de “camuflagem”, com manchas de cor amarelo, verde e branco. Na planta velha, o cerne do tronco muitas vezes apodrece completamente, deixando a árvore oca servir de abrigo a pequenos animais e insetos. Folhas bipinadas, com 5-11 folíolos alternos ou opostos, sésseis, obtusos, oblongos, coriáceos, bordo inteiro, levemente ondulado, 1-3 cm nas folhas de ramos adultos e com menos de 1 cm em folhas de rebrotas. As folhas novas têm coloração rosada. Só depois de se tornarem verdes, elas apresentam um cheiro desagradável, típico. Flores amarelas, dispostas em racimos curtos. O fruto é uma vagem achatada, pontada, de 8-11 cm de comprimento e 2 cm de largura, de cor castanho claro. Contém 5-7 sementes, as quais, através da deiscência violenta da vagem, são sacudidas a longas distâncias.
As condições adversas do ambiente são retratadas por esta espécie com relação ao porte. Subordinada a melhores suprimentos d’água e solo mais profundo, o pau-de-rato chega a 12 m de altura e tem caule retilíneo (30-35 cm de circunferência), que permite o aproveitamento de sua madeira para diversos fins. O tronco oco serve de abrigo para abelhas silvestres sem ferrão e outros insetos, para pequenos animais e pássaros. A catingueira produz anualmente muitas sementes.
Pode ser manejada através da poda para produzir forragem durante a época seca, na qual normalmente está sem folhas. As folhas do pau-de-rato, quando submetidas, pelo homem, a processo de fenação, oferecem uma massa forrageira volumosa e bastante nutritiva.
A Madeira branco-amarelada com cerne escuro, muito pesada, com densidade de 990 Kg.m-3 de madeira seca, contendo grandes quantidades de celulose e lignina, é recomendada para lenha, carvão e estaca. É uma das plantas sertanejas cujos gomos brotam nas primeiras manifestações de umidade, portanto é uma anunciadora do período das chuvas. As folhas fenadas constituem boa forragem, e as flores, folhas e cascas são usadas no tratamento das infecções
catarrais e nas diarréias.

Nenhum comentário: